quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Hoje acordei...5

Hoje acordei…
… estrela-do-mar.
Quem contou a mentira
que mar e céu nunca se tocam?



Hoje acordei…
gavinha. Abraçada
a todas as outras plantinhas.


Hoje acordei…

… com saudade da minha mãe.
Corri, dei um beijo nela, mas a saudade…
aumentou!

Hoje acordei…

… alegria da madrugada. Samba,
carnaval e batucada.


Imagens (de cima para baixo): daqui, daqui, daqui, e de Stephen Hess, do site Brazilphotobank.

8 comentários:

Maria Muadiê disse...

. acho que esse é o meu preferido!
adoro acordar com vc
beijo

Ana Tapadas disse...

Estes poemas são de uma ternura encantadora que as fotos escolhidas sublinham! Adora a dos burritos!
beijinho

Gerana Damulakis disse...

É tão gostoso e enche a gente de ternura a leitura dessa série. A da saudade da mãe... lindo!

I.Moniz Pacheco disse...

A da estrela do mar me ganhou!
Continuo gostando do acordar.

cirandeira disse...

Bela postagem!

Abraços

Cris disse...

Oi, querida menina doce.Passei pra te deixar um beijo pra semana.

Cris.

Luma Rosa disse...

Que delícia de post! :=)))

Jana, estou sabendo do caso dos plágios, mas não é algo que envolva a blogosfera e sim uma classe de tradutores. Eles devem se unir para combater os 'fakes' e proteger os leitores. Nós blogueiros só fazemos alarde! E nisto podemos ajudar! Assinei a petição e deixei um comentário no blogue 'defensor' com uma perguntinha, pois tenho uma tradução antiga de "O morro dos ventos uivantes" e que a Denise conjecturou ser o tradutor fake e não é. Espero que este caso não resulte na farofa que resultou o caso da Editora Globo com a Nova Cultural.
Pelo que entendi, colocaram a editora do blogue "Jane Austen em Português" no balaio e ela nem está sabendo que foi processada.

Obrigada pelo alerta e desculpe comentar o assunto no seu blogue, mas não tem outro jeito, né?

Boa semana! Beijus

Nilson disse...

Também gostei desse, em especial. E gavinha é uma palavra bem nossa, luso-brasileira, né não?