domingo, 24 de janeiro de 2010

Mundo pequeno



Mundo pequeno

IV

No Tratado das Grandezas do Ínfimo estava
escrito:
Poesia é quando a tarde está competente para
Dálias.
É quando
Ao lado de um pardal o dia dorme antes.
Quando o homem faz sua primeira lagartixa
É quando um trevo assume a noite
E um sapo engole as auroras.

Manoel de Barros

(Trecho de “Mundo Pequeno”, em O Livro das Ignorãças. Rio: Civilização Brasileira, 1993.)
O excelente desenho representando o poeta foi trazido daqui.

10 comentários:

Gerana disse...

Manoel de Barros me fascina, como ele olha as miudezas e as torna grandiosas.

Ana Tapadas disse...

Janaína:
Obrigada pelas palavras deixadas no meu blogue e no da Gerana. É muita gentileza tua.
Este desenho é uma delícia!
Beijinhos e uma boa semana

cirandeira disse...

O "Mundo pequeno" desse matogrossense, é simplesmente imenso e fabuloso. Manoel de Barros
foi para mim amor à primeira vista
e para sempre !
Esse desenho dele está genial, bem
o espírito de suas estórias.

Beijo

Chorik disse...

Nossa, gostei de tudo, do poema ao desenho.

Edu O. disse...

Como eu amo a poesia!!! que desenho fantástico!!!

Nydia Bonetti disse...

Coisa mais bonita... Amo Manoel de Barros!

beijos.

líria porto disse...

manoel de barros - esse menino!!!

belo, belo!

nilson disse...

fantástico. Manoel de barros é demais. E o desenho tb é ótimo!

Luma Rosa disse...

O link da imagem é muito bom! Pois disponibiliza download do livro, coisa que já fiz! :D Vou mergulhar neste "Mundo Pequeno"! Beijus,

I.Moniz Pacheco disse...

Janaína,
Obrigada pelos elogios, tenho também gostado de escrevinhar geralmente à noite, isto porque a luz artificial, no meu caso, não favorece as cores que preciso parir.
Voce sempre lançando luz, Manoel de Barros tenho conhecido melhor por suas citações; os desenhos: adorei!