quinta-feira, 30 de julho de 2009

Tarô pessoal, carta 5


Heranças

Não só os ricos: todo mundo recebe herança. O ser mais miserável da Terra recebe herança. Vem dos antepassados para nós.

Quais são as suas heranças? Patos, porcos e cabras, este cheiro louco de terra? O alcoolismo da mãe? Tantos abraços, beijos, canções, tanto carinho... Arranha-céus? Ou será este medo que você herdou dos olhos dele? O cabelo em permanente revolta? Este desejo que não vai embora? Sorriso aberto? Um cantinho de jardim, pra só você cuidar? A fé inabalável? A rica, pesada tradição familiar? Quem sabe sua herança é esse devanear, essa dificuldade para aterrissar? Ou a necessidade de cuidar dos outros? A casa de adobe, o chão batido, barriga vazia? Orgulho? Honestidade? Esperteza? Aquela bola esquecida no canto do quarto? Essa sua incansável capacidade de lutar? O estalar de gravetos no fogo? A leitura e a escrita, a doença? O vício? As fotos de família? Nunca conseguir parar? Fortunas em ações, o gosto musical, a preguiça, o trabalho, o corpo atlético, a rotina? Ou nada disso, porém outras coisas mais?

Todo mundo recebe heranças. Reconhecê-las é o primeiro passo. Para então aceitá-las ou recusá-las. Tempo de você pensar no assunto: Quais são as minhas heranças? O que tenho feito delas?
Imagem daqui

13 comentários:

Lord Broken Pottery disse...

Jana, querida,
Além da calvície e da miopia (que já operei)?
Beijos

Ana Tapadas disse...

Lord, você tem razão. No meu caso o colesterol...
Mas Janaína, o texto contém uma verdade irrefutável!
Beijinho, querida

maria guimarães sampaio disse...

Recebi muitas, muitas... as preferidas? os amigos e a loucura (dos quatro sobrenomes)

Bernardo Guimarães disse...

sou primo de maria,portanto, dois sobrenomes temos em comum. por isso ela é mais doidia do que eu!...

Gerana Damulakis disse...

Minha maior herança: a honestidade.

Gerana Damulakis disse...

E o que graças a Deus não herdei: a vaidade.

Bipede Implume disse...

Tantas, que são como um puzzle que tentamos decifrar.
Adorei o seu texto sobre a boneca-menina. Eu fui muito de bonecas e também tive como prenda uma de longas pestanas que muito desejava. Senti o mesmo que a menina da sua história. Lindo.
Vou uns dias para a Ericeira com a Sandra que chegou da Terceira.
Beijinho de muita amizade.
Isabel

Chorik disse...

Herança é a maior prova de que tudo na vida é um grande empréstimo.

aeronauta disse...

Meu Deus, essa carta é, verdadeiramente, minha! Afinal escrevi hoje sobre minha herança!
Que coisa!

Janaina Amado disse...

Hoje penso que a minha maior herança é a literatura. Tive dificuldades em aceitá-la com tranquilidade, creio que agora começo a assumir seu brilho, sem sentir seu peso.
Chorik, gostei da perspectiva que você apresentou.

Edu O. disse...

Janaína você arrasou com tanta poesia!! nossa que coisa linda! to pensando nas minhas heranças.

M. disse...

Texto maravilhoso. Ultimamente tenho pensado muito em minhas heranças. De minha mãe, a força; do meu pai, a alegria. M.

Luli Facciolla disse...

Ainda não tenho certeza do que herdei, nem mesmo na genética, que sempre se descobre alguma coisa que já outros tiveram...
Sei o que deixo de herança: meus textos e os seus linkados lá no meu blog!

Beijos, Jana!

Saudade de vc!