domingo, 5 de julho de 2009

Imóvel bem salgado


Acompanhando as dificuldades do meu e-amigo Chorik para encontrar sua nova casa, lembrei-me da história da compra do apartamento onde moro, acontecida há alguns anos. Meu marido e eu havíamos nos mudado recentemente de Brasília para Maceió, em busca de ...
[Continua aqui]

8 comentários:

Anônimo disse...

JANAÍNA, serei eternamente grato a esse bendito sal. Sem ele, alguns dos melhores almoços da minha vida - aí no 802, de você e do Luiz Carlos -, não teriam ocorrido. Tremo só em pensar.

SIDNEY WANDERLEY

Bipede Implume disse...

Ainda estou sorrindo.
Que sal poderoso. Valeu mesmo a intenção.
Beijinhos.
Isabel

Gerana disse...

Já me aconteceu algo tão semelhante. No lugar do sal, foi a compra de uma santa e eu estava todavia com ela na mão, tinha acabado de comprá-la e se deu a venda de uma loja que eu estava louca para me desfazer.

Fernanda Tourinho disse...

querida,
fico sempre muito honrada e sem graça quando talentos como vc me visitam. Ô Maria danada.
bjs

Ana Tapadas disse...

Vou ler tudinho...
Beijito

Luma disse...

Janaína, aconteceu realmente? Se verdade verdadeira ou inventada, as duas vividas com muita criatividade e humor. Beijus

Anônimo disse...

Posso encomendar 20 kilos desse sal grosso? (Luiz nao vai ficar incomodado, nao?) -Paulo Sem Sal

aeronauta disse...

Adorei a sua história, Janaína! Não consegui parar de ler...