terça-feira, 17 de março de 2009

Pra começar bem o dia 4


Caracola

Me han traído una caracola.


Dentro le canta
un mar de mapa.
Mi corazón
se llena de água
com peccecillos
de sombra y plata.


Me han traído una caracola.


(Frederico Garcia Lorca)

Búzio

Trouxeram-me um búzio.


Dentro dele canta
um mar de mapa.
Meu coração
se enche de água
com peixinhos
de sombra e prata.


Trouxeram-me um búzio.

(Tradução de William Agel de Melo)

[Frederico Garcia Lorca, Canciones (Canções), em: Obra Poética Completa. Brasília, Editora da UnB, 1987, 3ª edição, tradução de William Agel de Melo.]
Foto: Paulo Queiroz Ribeiro

10 comentários:

Cosmunicando disse...

adorei o poema e os búzios pra começar bem o dia =)
tô voltando devagarinho.
beijos

maria guimarães sampaio disse...

Jana,
precisamos sentar Palé e eu para contar a você nosso encantado passeio nos caminhos de Lorca. Chorei tanto, quase salvo a Espanha da sêca que assolava o país.
Beijos de maria

Dalva M. Ferreira disse...

Que lindo!

Ana Tapadas disse...

Janaína.
Grande poeta de sempre, Lorca. Sabe bem encontrá-lo, assim ao cair da noite peninsular. Agora que os dias brilham e as noites são suaves, alguma nostalgia impera.
Beijinho

fred disse...

Belíssimo poema.
Obrigado por publicar.
Beijo

Bipede Implume disse...

Gosto muito da musicalidade da sua poesia.
Tem uma que eu adoro:

Mamá.
Yo quiero ser de plata.
Hijo,
Tendrás mucho frio.
Mamá.
Yo quiero ser de agua.
Hijo,
Tendrás mucho frio.
Mamá.
Bórda-me en tu almohada.
Eso si!
Ahora mismo!

Beijinhos.
PS Também gosto da primeira carta do Tarô.
Isabel

Maria Muadiê disse...

Jana, a resenha está no blog de Bernardo, com fotos e tudo!

Gostaria muito de te conhecer pessoalmente, quando vc vier à Salvador, vc me avisa?

beijo,
Martha

Katia Borges disse...

Belíssimo poema. Começo hoje o dia lendo e agradeço pela luz. Beijo

M. disse...

Bom ler esse poema para começar meu dia. Beijo, M.

Juan Trasmonte disse...

Lindo, Jana!
A poesia de Federico resiste o tempo.
beijos