sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Eu sou


Eu sou

Quando os adultos me perguntam
— O que você vai ser quando crescer?

Morro de ódio.

Sinto vontade de responder:
— Vou ser tudo, menos você!

Será que os adultos não sabem?
Eu
já sou!

("Eu sou", de Janaína Amado - licenciado sob Creative Commons)

15 comentários:

Mariano disse...

Meu filho adorou (e eu também)!

Chorik disse...

Olá Janaína, estou retribuindo a visita! Adorei esse canto aqui viu? Esse post me lembrou uma piada antiga. Um senhor perguntou à mãe: quantos anos têm seus filhos? A mãe respondeu: o médico tem 10 e o advogado 12. Bj

Lord Broken Pottery disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Lord Broken Pottery disse...

Jana, querida,
Adoro histórias infantis!
Beijo

Luli Facciolla disse...

Nunca soube o que dizer nessas horas...
Se bem que me perguntaram uma vez e eu disse: "Não sei, ainda não resolvi", ciente das minhas muitas opções, lógico!

Beijos Jana!

paloma fonseca disse...

Essa é a pura verdade... Que ódio ouvir, quando criança, essa pergunta... (Janaína, ontem saiu o resultado da avaliação do projeto: obtive 7,33 pontos, o suficiente para ser classificada nas dez vagas oferecidas em História Social. Agora faltam as provas de línguas e a prova oral. Vou lhe mantendo a par dos resultados. Abraço.)

Bernardo Guimarães disse...

que ótimo! vou passar para Iara; em breve ela desconcerta um!

Renata Belmonte disse...

Amei!!!! Muito lindinho!
Bjs

Nilson disse...

Legal!

Edu O. disse...

eu respondia "Médico, padre e viado" e não me levavam a sério.

farei um post sobre isso

Aninha Pontes disse...

Taí uma resposta inteligente.
Aliás nós adultos é que não somos nada inteligentes com as crianças né?
Beijo meu bem.

Zinda Vasconcellos disse...

Adorei, Jana.
Bjs
Zinda

Janaina Amado disse...

Um abraço a todos, gostei dos comentários variados. Este é o meu poeminha pra crianças preferido, Zinda.

claudio rodrigues disse...

LINDO TEXTO HEIM. Pergunta mais besta né? Acho que é porque quando crescemos ficamos não-sendo e aí, com inveja do ser que não pergunta se o mundo é, fazemos essa perguntinha.

Rosamaria disse...

Vim lá da Luci. Amei!

Meu marido perguntou pra neta se ela ia ser bailarina quando crescer (ela adora dançar). Ela respondeu: bailarina já sou, vou ser médica.
Bjim.