segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Diálogos (im)possíveis 8

(Imagem daqui)
— Qual é a sua ilha?
—Santa Catarina.
— E a sua?
— Itamaracá.
— A sua?
— São Luiz.
— A minha é Ilha Bela.
— Pois a minha é a ilha-do-faz-de-conta, entre o sertão e o mar, a que tem chão de esteira, búzios sem conta e cabelos ao vento, ilha-de-dentro, ilha-mar, onde Judas não perdeu as botas nem o gato comeu a língua, ilhéu, ilhaminha, ilhatua, lua de mar, caramujos, ilhotinha, ilhão — Ítaca, Itacaré, Itacarezinho, terra dos jacarés, nossilha, nonossa, tuilha, trilha, trilhas conduzem ao vulcão de fogo que não queima, cheiro de pão quente saído indagorinha do forno, espirais, brisa, brasas, labareda, água, casa e maresia, algumas cabras, estandarte, biscoitos de polvilho doce, muita imaginação e louvor.

9 comentários:

Bernardo Guimarães disse...

EU queria ter escrito isso. e minha ilha é tinharé.

maria guimarães sampaio disse...

Lindo, lindo, lindão, lindíssimo! lindíííííí´ssimo!

aeronauta disse...

Faço eco a Maria Sampaio: ... ííííísimoooooooo! De uma delicadeza...
P.S.: Um dia, Janaína, conto a história da ilha minha e de minha irmã (que ela "roubou" pra ela só).

Anônimo disse...

Puxa, gente! E eu, aqui, ilhado na bobeira dessas ilhas tão bem traçadas. Quem tem, tem. Quem não tem, fica bobeando. Brigadinho.

Aninha Pontes disse...

A ilha da fantasia.
Essa sim, faz feliz. Porque não tem defeitos, não tem prefeito descomprometido, não tem lixo deixado por turistas, não tem doença por falta de atendimento público à saúde.
Enfim, tudo que tem é prazer e alegria.
Quero uma ilha dessa prá mim.
Beijos meu bem.

paloma fonseca disse...

E o título em português do livro do Obama, "A origem dos meus sonhos", me fez pensar na origem dos meus sonhos, cuja fonte deve estar em alguma ilha...

valter ferraz disse...

Janaína,
minha ilha sou eu mesmo. Aqui sou amigo do rei.
Às vezes é bem monótono também, na maior parte do tempo excitante. Como não gostar?
Beijo, menina

Luli Facciolla disse...

Xi....... Fiquei ilhada...

Lindo texto!

Beijos

Janaina Amado disse...

Pra mim foi uma experiência diferente este texto, um soltar-se completamente. levada apenas pelas palavras, sobretudo pelo som das palavras (influência também das minhas recentes aulas de música? Não sei). Feliz que alguns de vocês gostaram, isso me estimulou a continuar um pouco por aí.
Paloma, as origens de muitos de meus sonhos também certamente nasceram em alguma ilha por aí.