domingo, 17 de maio de 2009

Miseravelmente derrotada pelo teclado francês!



Amigos, amigas, juro que a minha intenção era ótima: ir registrando aqui no blog, à medida que aconteciam, experiências e impressões da viagem maravilhosa que estava fazendo a Portugal e à França, em abril. Até que comecei bem, postando as primeiras sensações de Lisboa, aquela vertigem de se reconhecer no país do outro. Ao chegar à França, ainda postei um pequeno texto.
Até ser completamente derrotada pelo mais letal inimigo dos interneteiros: o teclado francês (azerty), muito — muuuito — diferente do teclado que usamos. Francês gosta de ser original, eu sei — mas precisava criar um teclado diferente do que o resto do mundo usa? Nos cibercafés, eu teclava “Estou no sanatório de Saint Rémy, onde Van Gogh se internou voluntariamente...”, e aparecia na tela algo como “Erwwg nh swnwyu...”. Demorava tanto tempo para eu corrigir o texto, ou para tentar escrevê-lo corretamente — tempo pago em euros —, que logo desisti. Além disso, não é em todo lugar, como aqui, que havia cibercafés. Eles eram raros no sul da França — pasmem!
Assim que cheguei ao Brasil, tive de me submeter a uma cirurgia, que me imobilizou a mão esquerda. Ainda não tirei os pontos, mas já consigo teclar estas bem traçadas linhas (pois no teclado internacional he he), pra ir matando as saudades de vocês. Prometo recuperar o tempo perdido, não à maneira de Proust, mas à minha mesmo: relendo os textos atuais e antigos dos blogs amigos e postando frequentemente. Beijos!

12 comentários:

aeronauta disse...

Que bom presente de domingo: você, finalmente, voltou! Estou muito feliz com isso! Demorou, hein?

Marcus Gusmão disse...

Bem vida de volta à Bahia, que tem exatamente o tamanho da França (em km2). Mas em número de computadores para o distinto público, devemos superar os franceses. Aqui, tanto em Canes (Canavieiras), quanto em Canudos, Lagedo do Tabocal ou Campo Alegre de Lurdes, o que não falta é lan house. E os preços módicos. A maioria não passa de 1 real a hora.

Cosmunicando disse...

hehehe... menina, que coisa doida!
mas que bom que está de volta =)
bem vinda e boa recuperação.
beijos

Ana Tapadas disse...

Olá Janaína!
Boa surpresa ao abrir o email no serviço - para receber ordens do chefe/Misistério - naquele ritual de todas as manhãs...
Que bom ter-te de volta!
Boas melhoras à mão esquerda. Recupere rápido!
(ando com um quisto sinovial no dorso da mão esquerda...querem que retire...ai ai )
Beijão, beijão

Renata Belmonte disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Renata Belmonte disse...

Jana,
Que bom que você voltou! Estava sentindo sua falta!
Bem vinda sempre!
Bjs

maria guimarães sampaio disse...

Dá-lhe, Jana! Chegue, venha com duas quentes e três fervendo. Estamos com saudades.

Bernardo Guimarães disse...

Jana!
que bom que voltou.
Estamos à espera de seus textos.
Um grande abraço.

Chorik disse...

Que bom que voltou Janaina! Boa recuperação e ótimos textos. Se não deu para ser em tempo quase real, não importa, escreva e nos conte tudinho.
Essa história do teclado me lembrou do primeiro emprego, na época ainda das máquinas de escrever. Dizia meu chefe que era para eu usar a máquina de escrever em inglês e o menino datilógrafo aqui ficava sempre preocupado porque não sabia inglês. Como nunca achava a tal máquina eu batia na primeira que encontrava, a nossa tradicional qwert. Duvido que o chefe soubesse que os franceses tinham de fato outro sistema.

Bipede Implume disse...

Olá Janaína
Minha nossa que saudade!
Primeiro precisa cuidar da mão e depois força aí no teclado brasileiro e conta todas as tuas histórias.
Guardo com muito carinho a vossa visita. Da próxima vez vamos precisar de mais tempo, nesta casa portuguesa, com certeza.
Bem-vinda. Beijinhos e saudade.
Isabel

Nilson disse...

Oi, Janaína, minhas boas vindas um tanto tardias - não fiquei fora tanto tempo quanto você, mas de vez em quando fico uns dias sem navegar nos blogs e perco, digamos, a espontaneidade do comentário. O que importa é que vc está de volta pra colocar a conversa em dia. Abraços!

Grace OLsson disse...

Que bom que voltou, hein?Olha, eu estive em Lisboa e outras cidades de Portugal por mais de uma semana. Fui fazer umas fotos.

Janaina, esses teclados sao esquisitos mesmo.
Olha, dar para vc divulgar meu livro?eu e as minhas criancas agradecemos.bjs e dias felizes