sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Pedra, pedreira, natureza







Amélia Toledo é artista inquieta, múltipla: ao longo da vida, trabalhou em quase todas as áreas das artes plásticas —pintura a óleo, joalheria, aquarela, escultura, instalação, off-set, móbiles, serigrafia, construção de brinquedos etc. (muitos outros etc. fazem parte desta lista) — e com quase todos os materiais, como pedra, ar, papel, vidro, areia, aço, fogo, madeira, plástico, conchas, água etc. (também muitos outros etc. fazem parte desta lista!). E com pedras. Sempre gostou de pedras, por isso escreveu um lindo texto sobre elas, que acaba de virar livro. Diz a artista: “Este livro é o resultado de uma convivência íntima com o reino mineral desde quando, aos quatro anos de idade, ganhei de minha mãe uma coleção de rochas que hoje, aos oitenta e um anos, ofereço como tributo aos ensinamentos que a natureza me oferece.”

Escrito em linguagem coloquial, poética, envolvente, Das viagens do Juca pela natureza (S.Paulo: Iluminuras, 2008) conta a história de um seixo rolante, Juca, trazido da Suécia para o Brasil na bolsa de uma amiga da autora, e de suas descobertas e aventuras pelo reino mineral brasileiro. É um livro lindíssimo, de ótimo papel, todo ilustrado com fotos e invenções visuais (capa e projeto gráfico de Maína Junqueira, à altura da autora). Um livro que me levou a viajar por terras nunca dantes visitadas, descobrindo imagens e idéias e sensações e poesias insuspeitas do reino mineral, através da sensibilidade da artista. Ganhei o livro, pasmem! num sorteio, lá do Verso & Prosa, comunidade literária a que pertenço e recomendo. Das viagens do Juca pela natureza chegou ontem, gentilmente enviado pela Renata Nassif, eu já o li inteiro de um fôlego (quase sem fôlego), encantada, e hoje corri aqui para compartilhar a novidade com vocês. Um pequenino trecho dele:

“Será que as pedras, tidas como mudas, teriam também capacidades musicais? Por que se fala tanto em sons cristalinos? Teriam então, as pedras, formas de se comunicar como resto do mundo, além daquele prazer maravilhoso proporcionado a todos que têm olhos para ver, por suas cores, desenhos ou feitios, para não falar também de suas propriedades curativas, o que afinal se passa com as energias, conforme dizem os físicos?Tudo isso levou Juca a imaginar o mundo como um todo composto de inúmeras variedades numa constante e amorosa procura de comunicação.”
[*Fotos daqui e daqui]

7 comentários:

tita coelho disse...

Nossa é um belíssimo trabalho! Parabéns para Amélia Toledo. As fotos são demais.
beijos

Coelho das Horas disse...

Falando embaixo da parenta que também anda aos pulos.

Sim, é só copiar e colar. Já que vc é do truque... Espero um post assim bem enredado e tramado.

Bjo ao Unicórnio Azul e lembranças ao Dodô!

M.J. disse...

Que legal Janaína!!!
Fico feliz que você curtiu o livro, pois é isso que ele é, uma viagem, uma curtição sem fim!!

Já mandei o seu post para a Amelia.

Beijos!
Maína

Mario Sergio disse...

Oi Janaína,

Visitei seu blog por conta do post sobre o Juca da Amélia. Gostei muito e fiquei feliz por vc ter gostado do livro.
Abraços
Mário Sergio

Renata Nassif disse...

Oi, Jana,

o livro é mesmo essa lindeza de ler e ver, nao? até de tocar...

Olha só, a Maína arrumou OUTRO LIVRO LINDO da Amélia para ser sorteado lá na Verso e Prosa!!!

Beijoooooo

(( fiquei super feliz que você ganhou, pois achei que ... não sei explicar, achei que combina com você, que você saberia se encantar e se deixar levar por este livro... Não que os outros não devessem ganhar, mas de alguma forma, eu sabia que esse livro pertencia a você. Daí quando vi seu número na tela, mal pude acreditar na força do destino ou do pensamento... ))

beijoooooo

valter ferraz disse...

Janaína,
fiquei feliz por voce. Os livros são como animais de estimação, procuram quem deles gostam. Estará muito bem acompanhado, Lobisominho, Dandara, o Quimera. Todos farão companhia ao Juca.
Tenho uma imensa satisfação de ter apresentado o Verso&Prosa a voce. Tinha certeza que alí era o seu lugar.
Beijo, menina

Janaina Amado disse...

Vocês não sabem como fiquei contente de ter ganho este livro e ter viajado com ele. Renata, adorei seu comentário, que bom que você torceu por mim no sorteio! Maína, beleza de trabalho gráfico o seu, só valorizou o livro.
Mário Sérgio, ótima a sua visita, volte! Olhe, o seu link aqui não tá conduzindo pra sua página, veja isso,
Valter, vc. não só me apresentou o Verso & Prosa, como tem sido um dos meus melhores tutores internéticos (se eu continuo anarfa, a culpa é exclusiva minha).
Coelho das Horas, Alice agradece as dicas, aguarde pra breve o meme.
Tita, tenho gostado muito das suas visitas, viu?