sábado, 13 de dezembro de 2008

Diálogos (im)possíveis 10


[Este diálogo foi encontrado não por mim, mas pelo Mariano, do ótimo blog A Peneira do Rato. Foi escrito por Dostoievski. Refere-se a um de meus assuntos prediletos:]

Stavrogin:
— ...no Apocalipse, os anjos juram que o tempo não mais existirá.
Kirillov:
— Sei disso.É uma verdade indiscutível, afirmada com toda clareza e exatidão. Quando a humanidade alcançar a felicidade, não existirá mais o tempo, pois dele não mais se terá necessidade. Perfeitamente verdadeiro.
Stavrogin:
— Onde vão colocá-lo, então?
Kirillov:
— Não vão colocá-lo em lugar nenhum. O tempo não é uma coisa, é uma idéia. Ele morrerá na mente.

(Dostoievski, Fiodor. Os Demônios. São Paulo: Editora 34, 2004. Em edição e tradução anterior brasileira, este mesmo livro havia sido intitulado Os Possessos]

12 comentários:

Bernardo Guimarães disse...

belíssimo.
já superei o trauma da troca do blog. vc tb consegue, hehe...
dá um abraço em janice por nós!

Edu O. disse...

mas é uma idéia tão bonita!

maria guimarães sampaio disse...

e a pixação, e a foto, e o texto. Tudo muito.

tita coelho disse...

O tempo sempre dá assunto... Faz algum tempo escrevi uma poesia sobre o tempo, minha indicação: que se rasguem os calendários e se quebrem os relógios kkkkkkkkkkkkk Ele deixa de existir kkkkk
Beijos

Chorik disse...

Que bom que este blog voltou à normalidade! rs
Fiodor era fiodinha. Matou uma charada e tanto. O tempo é uma idéia dos infelizes. Se você voltar demais no passado chega ao futuro e se correr demais rumo ao futuro volta ao passado. O dia em que se bastar viver o presente, foi-se o tempo, foi-se a infelicidade.

Bjks

Dalva M. Ferreira disse...

Vergonha.... nunca li Dostoievsky! Mas enquanto há cérebro há esperança!

Obrigada pelas gentis palavras.

Amo Dolores Duran. Queria ser ela.

Beijos da Dal.

KimdaMagna disse...

Você é uma simpatia!!
de momento não tem jeito . tou no final do semestre e cheio de exames e trabalhos.
meu espírito foi forjado na resistência. Volto sempre.
Tenho outro familiares tais como o Kimangola, o Kimang e o Ximbueko.
O Ximbueko é o mais louco deles.

O tempo é uma ideia! Plena e totalmente de acordo.

xaxuaxco

DE-PROPOSITO disse...

O tempo, não é templo.
Felicidades.
Manuel

Ana Tapadas disse...

Muito obrigada pela visita e volta sempre!
Adorei este teu blogue e, particularmente, este post!
Não queres enlaçar os nossos blogues? Assim poderia ler-te de forma actualizada.Se permitires...
Como trabalho e só de noite posso vir aqui..
Beijinho

valter ferraz disse...

Janaína,
O tempo é uma convenção, não é mesmo?
E uma preocupação meramente humana. Os dogues, por exemplo nem ligam para a sua existência e balançam o rabo em festa.
Beijo, menina

mario cezar disse...

janaina, vi teu nome. é parte do fogo? é rastro de mar, que esqueci em algum canto da carne? vi teu nome de luz fugidia.

Vivien Morgato : disse...

Convergência: também estou falando do Tempo.;0)