sábado, 10 de abril de 2010

Hoje acordei... 7


Hoje acordei...

… o poderoso amarelo.
Raio de sol, doce-de-leite
(ambrosia na panela)
e na janela canários.


… chuva.
Vim te molhar,
vim te refrescar
— te fertilizar.


Hoje...

... não acordei.
Um olho semicerrado,
e o outro
ainda…
fechado!


Hoje acordei…

… enluarada.
Maré cheia, dor minguante,
vida nova, amor crescente.

* Imagens, de cima para baixo: daqui, daqui, daqui e daqui.

17 comentários:

Bípede Falante disse...

Hoje acordou em transformação, saindo da dor. Que bom!

Maria Muadiê disse...

lindo!
o meu preferido, até agora!

Chorik disse...

Ambrosia, fertilização, soninho e amor crescente. Coisas boas não?

Gerana Damulakis disse...

Tenho vários preferidos, mas o que reproduzo agora me pegou, adorei mais ainda:
"… o poderoso amarelo.
Raio de sol, doce-de-leite
(ambrosia na panela)
e na janela canários".

Bernardo Guimarães disse...

sua série, cada dia melhor!

Dalva disse...

Que lindo amanhecer transformador... eis que se fazem novas todas as coisas!

Bjs.

Nilson disse...

Adoro isso!

Bípede Falante disse...

A Cecília Meireles disse que literatura infantil é aquilo que a criança lê e gosta. Eu digo que literatura adulta é aquilo que a criança crescida lê e gosta. Eu gosto muito dessa séria Hoje Acordei, então, é literatura adulta e pronto e ponto.

aeronauta disse...

"ambrosia na panela": que delícia!

Luli Facciolla disse...

Ah! Como eu gosto disso aqui!!

Beijos

I.Moniz Pacheco disse...

Concordo com Bípede Falante: é ponto e pronto.
O sol, a chuva, o sono, o luar, o amor, a vida nova. Sou sua fã!

Ana Tapadas disse...

Que lindas imagens seleccionas para ilustrar a tua criatividade! Quanta juventude encerras!
beijinho

Edu O. disse...

e tua ambrosia deu gosto de ler

fred girauta disse...

passeando...

Lisarda disse...

Belísimo acordar! Quém sabe, se nao será acordar dentro do sonho...

cirandeira disse...

Quanta doçura!!!
Huummm, smellll!

Bjs

Bipede Implume disse...

Querida Janaína
Não vou ser nada original, mas a sua ambrósia na panela me leva para lá de Bagdad. Que maravilha.
Beijinhos.
Isabel